RESENHA FORBIDDEN AFFAIR DE ANNA SUI, EDT POR SANDRA RODRIGUES

Quinta-feira é um dos dias em que comentaristas compartilham suas descobertas e prazeres olfativos. A resenha de hoje é especial, pois veio lá de Portugal. Pouco a pouco os ponteiros das estatísticas mostram que nossa vila está recebendo os perfumados que vivem do lado de lá. Sejam bem-vindos todos, fiquem à vontade para comentar e interagir. Temos muito em comum, e será sempre um prazer conversarmos mais e mais.

Com vocês, a Resenha do Forbidden Affair Eau de Toilette da maison Anna Sui, por Sandra:
FORBIDDEN AFFAIR DE ANNA SUI EAU DE TOILETTE


Forbidden Affair by Anna Sui (2010)
Romã no seu melhor
Eis a pirâmide deste floral frutal, mais frutal do que floral.

  • Topo: limão amalfi, groselha preta e groselha vermelha
  • Meio: rosa, framboesa, romã
  • Vase: musk, cedro da Virgínia, violeta

Nove notas indicadas para um EDT de nota nove em dez, se não fosse a longevidade e a projeção que deixam a desejar... bem, a minha pele é suspeita, absorve tudo e não mostra quase nada, nem com creme (no caso até é o pomegranate by Caswell Massey) para segurar mais o aroma ela funciona melhor, oh tristeza minha!
Mas para o meu quesito perfumes de romã, está muito, muito bem. Não chega a ser doce, é antes adocicado, oscila entre uma romã polvilhada levemente com açúcar e o azedinho de quando trincamos os pedacinhos da fruta, que para mim é o que predomina durante toda a evolução do perfume. Diz-se que nesta criação foi utilizada a tecnologia ciclodextrina, isto é, para que as notas de topo emerjam uma e outra vez, renovando a sensação de frescura. Sinceramente, não me parece que o meu nariz seja suficientemente refinado para detetar tal subtileza, mas o perfume é delicioso. Algo juvenil, não deixará ficar mal qualquer avó, que eu cá não suporto a associação de cheiro de avó com aqueles talcos empoados com cheiro de gaveta de coisas velhas.
Avó tem que cheirar bem e confortável, como mãe e menina o tem. A questão é que associamos perfume pesado ou muito atalcado com pessoas mais velhas, talvez porque fosse essa a tendência na época em que o perfume começou a ser peça importante no armário de qualquer mulher, ou porque associamos, injustamente, idade avançada a cheiro de coisa velha. Não gosto de cheiros de maquilhagem no fundo de saco escondido em lugar húmido, nem de flores esquecidas em água por mudar, nem de roupas empoadas com colónia rançosa para disfarçar. Que me desculpem os amantes de tais odores, mas por qualquer associação questionável torço o nariz enquanto escrevo e recordo Flower by Kenzo e todas as similaridades, Madness by Chopard, Chanel no 19, L’air du temps by Nina Ricci e por aí vai.
Como nota final, ressalto que vale a pena conhecer a coleção de lindos frascos que Anna Sui nos tem proporcionado.


Sandra,

já lhe disse, mas faço questão de repetir! Agradeço você ter aberto as portas da comunicação entre nós. A escrita do blog por vezes é solitária, e quando e-mail, comentários e recados chegam - tudo começa a fazer sentido. Vários portugueses visitam blog, mas você e a Kátia são as únicas pessoas que tomaram a coragem para escrever... e lhes agradeço muito por isso. Fique sempre à vontade para trazer aqui a nossa vila, as descobertas de perfumes que aqui no Brasil não temos. Pouco conheço desta marca, infelizmente.

Bom conhecer mais um estilo de perfume; assim como você não gosto dos comentários que associam "cheiro de vovó" a odores desagradáveis. Bem que as pessoas poderiam descrever cheiros sem quaisquer conotações ferinas; as sensações atalcadas dialogam com as nossas lembranças daquelas pessoas que são sinônimo de mimo e aconchego para mim e para muitos, não é?
O uso da sensação "talco" nos perfumes já foi intensa, e está retornando com força, como um exercício de resistência à outras tendências que beiram à exaustão. Recorro a este tipo de perfume quando o meu corpo pede uma certa elegância sóbria e tranquila.

ANNA SUI FORBIDDEN AFFAIR

E não apenas os portugueses, mas todos vocês, querid@s meus, fiquem sempre à vontade para participar, sim? Mostrar as coleções, propôr sugestões, falar de um perfume que comprou e deve ser mostrado a todos... participe. Gosto de escrever, mas ainda mais quando vocês falam comigo. ;) 

E mais uma vez vemos, na perfumaria, as frutas vermelhas associadas ao conceito de sedução... o "caso proibido" é todo amparado neste conceito, observaram? Romã, framboesa, groselha e a tal da violeta, cujo cheiro doce lembra o de balas açucaradas. ;)

Vocês concordam com este conceito olfativo?
Abraços perfumados.

Para quem não viu, não perca as ricas produções de outros comentaristas e leitores do VB:

6 comentários :

  1. Realmente são muito deselegantes os termos que comparam envelhecimento à cheiros desagradáveis.
    Não sei com que tipo de idosos quem escreve este tipo de coisas convive,mas idosos saudáveis tem consigo os mesmos cuidados que qqer outra pessoa.
    Certamente a maioria de vcs abomina o preconceito....
    Mas parece que só chamam de preconceito o que lhes convém,ou lhes atinge.
    Sou velhota,inteligente, bem informada, cheia de cuidados com a pessoa que mais amo: EU MESMA.
    Respeitem.
    Em tempo: Sandra,obrigada pela ótima resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nfelizmente o preconceito existe e sempre existirá, como uma praga que assola o campo fértil da falta de conhecimento; mas seguimos em frente preservando o Village Beauté de todo tipo de preconceito quanto à gênero, raça, credo, idade e assim por diante. Espero que você nunca tenha lido qualquer coisa com esse tipo de conteúdo aqui. Preservo a boa convivência entre outros e comentários violentos (que sempre aparecem) não são autorizados. Se porventura algo passou, você poderia me informar? Obrigada.

      Abraço perfumado, Dâmaris

      Excluir
  2. Oi Sandra, que bom vê-la novamente por aqui.....e agora com uma resenha supimpa!!!

    Nada conheço da marca, algumas vezes pesquisei no Fragantica sobre os perfumes de Anna Sui, mas aqui no Brasil, conheço somente uma loja que vende, e é uma pequena fortuna, rsrs.

    Querida, que frasco lindo e bem usado, o que mostra que realmente gostas um tantinho, não é???

    Obrigada por me lembrar de minha linda avó materna, o qual cuidei por anos até minha mocidade, e tínhamos uma árvore de romã em minha saudosa casa paterna, e quantas não foram as vezes que sentei-me no chão, junto a minha amada avó, para apreciar a habilidade de ela descascar romã com as mãos, lambuzar os carocinhos com açucar e nos dar na boca.....saudades dela que cheirava um talquinho delicioso e do cheiro bom que a romã tem. Bom relembrar, bom reviver e bom saber que tu também tem memórias afetuosas de seus queridos. Isso é vida, é família preciosa que guardamos eternamente em nossos corações. Obrigada por abrir minhas caixinhas guardadas a sete chaves.......até as mãozinhas cheias de pintinhas consegui visualizar em minha memória e todo o carinho que ela tinha por nós, nada era difícil, tudo era prazerozo quando éramos crianças.....

    Traga-nos mais e mais preciosas resenhas, de perfumes que não são tão vistos aqui no Brasil, e se tiveres perfumes portugueses, vou ficar muito feliz de ler teus relatos e conquistas perfumísticas.

    Aguardarei ansiosa querida, pois és da terra linda de meus pais amados e um dia aínda irei aí e sentir o cheiro bom que tua terra tem.....e quem sabe te dar um abraço cheiroso daqui do Brasil ???? rsrsrs.

    Um beijo querida, seja sempre bem vinda nesta casa perfumada de uma dona querida por todos nós.......Dâmaris.

    Malú

    ResponderExcluir
  3. Olá Dâmaris, td bem querida?
    Mais um post delicioso no seu blog que tanto me encanta.
    Gostei da resenha do perfume,já ouvi falar da marca mas não conheço ao vivo e a cores. Eu tb nao aprecio perfumes com toques de talco, talvez a associação se dê pq pelo que me lembro este toque de talco era mto utilizado nos anos 60 e 70, então a geração que vivenciou a infância nesta época guardou na memória olfativa e se lembra deles como algo antigo. Eu não associo a pessoas idosas, associo a tempos antigos. Se calhar tb por ter este toque "retrô" se é q se pode usar este termo, algumas pessoas ao se lembrarem de "antigamente" pensam que podem passar uma imagem ultrapassada e se calhar de que o perfume que estão a usar está guardado a milênios em casa (pela razão de q os perfumes da década de 70 tinha este toque de talco). Penso que seja isso, pq foi o que uma amiga me disse qdo falamos sobre este assunto há algum tempo. Beijinhos para todas. :)

    ResponderExcluir
  4. Olá! Muito obrigada, querida Dâmaris, por mais uma vez me incluir no seu cheiroso blog. Pois creio que Cátia tem razão sobre esta questão dos perfumes de "antigamente". Bem, preconceitos sobe todas as questões da vida sempre existirão. Nossa missão é ir esclarecendo quem está ao nosso alcance e não nos deixarmos dominar pelo que os outros possam erradamente dizer de nós!
    Malú, sempre um amor nas suas palavras! Esta marca eu compro em perfumarias virtuais, mas descobri recentemente que uma cadeia de perfumarias que existe aqui, chamada Douglas, também vende. A marca tem propostas olfativas e frascos realmente interessantes, mas para a durabilidade na minha pele, não serão primeiras escolhas para manter... Muito obrigada pelo incentivo e beijos a todas da Sandra.

    ResponderExcluir

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover