RESENHA CALAMITY J. BY JULIETTE HAS A GUN

A marca Juliette has a gun brinca com o gênero dos perfumes, e afirma ter criado um perfume masculino para as mulheres usarem. E atrai atenção e dindim alheio por conta disso. Particularmente penso que podemos usar qualquer fragrância, desde que o  perfume nos agrade de alguma forma.

Calamity J., segundo a marca, pode ser entendido por Calamity Jane ou Calamity Juliette. E essa Jane aí é aquela famosa Jane americana Difícil isso, concorda? E o resultado? Bom, vamos à resenha deste perfume que conheci há poucos meses graças à Barbarella.


Se Romano Ricci trabalhou com rosas em seus outros perfumes, desta vez ele as abandonou e se jjogou em patchouli, íris, âmbar, musk e oud, notas tradicionalmente masculinas e um quê retrô. Em minha pele ele mostrou nuances não apresentadas oficialmente. 
Romano Ricci apresenta Calamity J., a quinta fragrância da Juliette Has a Guncoleção, que chega ao mercado em novembro de 2009. Calamity J. (Calamity Jane ou Calamity Juliette) é uma fragrância mais masculina dedicado às mulheres e reflete seu papel forte na sociedade com fortes notas de almíscar.Romano Ricci não quis frutado ou notas florais nesta edição, mas ele se concentrou em uma composição amadeirada-âmbar, que lembra de fragrâncias dandy.
Coió J. difere das primeiras três fragrâncias de recolha que se baseiam em rosa. Como o equilíbrio edições femininas e picante da meia-noite Oud, a nova J é apresentado de uma maneira completamente diferente. O perfume incorpora essas notas como patchouli, íris, âmbar e um forte tato de musk em uma base. Seu frasco é escuro e pintado com característica rosa com espinhos e folhas em nuances pálidas. O perfume estará disponível como 50 e 100 ml de EDT.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover