RESENHA DA LEITORA: PURE TURQUOISE DE RALPH LAUREN

Dia desses amanheci com um e-mail muito educado. Ao mesmo tempo em que manifestava uma iniciativa (e para ela há que se ter coragem), certas frases indicavam um toque de ansiedade feliz. Lendo as palavras eu praticamente podia ouvir o canto português d`além mar. Respondi, estamos a trocar e-mails desde então, e descobri em Sandra muitos pontos em comum. Psicologia, Universidade, Perfumes... E aqui está ela: com vocês, do outro lado do Atlântico, a resenha do perfume Pure Turquoise de Ralph Lauren:

RESENHA DA LEITORA SANDRA
Fonte

Oi Dâmaris
Venho acompanhando seu blog e estou-lhe muito grata por toda a informação disponibilizada, bem como muito agradada pela amabilidade com que trata seus leitores.
Então, seguindo sua sugestão de enviarmos contributos, envio quatro resenhas que coloco à sua disposição para publicar, se considerar que alguma vale a pena.
Para já, não tenho tido oportunidade de me dedicar a um blog próprio, mas espero no futuro vir a poder fazê-lo. Entretanto, vou escrevendo minhas impressões perfumísticas.
Um abraço perfumado:   Sandra


pure turquoise sandra rodrigues
Pure Turquoise by Ralph Lauren (2005) por Sandra Estevão Rodrigues.

"Uma viajem ao oeste americano

Considerado um Chipre floral, apresenta como notas:
  • Topo: violeta, cássia, flor de cactus, lírio do vale
  • Meio: flor de laranjeira, lírio, rosa búlgara
  • Base: bétola, âmbar, patchuli, baunilha bourbon, rum


O precioso nariz que deu vida a esta bela paisagem pertence a Annie Buzantian.
Há perfumes que me fazem suspirar de satisfação, uma sensação de êxtase olfativo.  Pure Turquoise é um deles. Levei muito tempo a admirar-lhe as notas, a ler comentários de outros antes de me decidir a comprá-lo: o frasco é de 125ml e o preço, tratando-se de um Ralph Lauren, não era propriamente muito convidativo.
Os comentários asseguravam-me uma viajem ao oeste americano e se há coisa que me dá prazer na vida é viajar olfativamente, de modo que este argumento foi o mote de que precisava.
Confesso, não esperava tanto! Não sei como descrever este perfume paradisíaco, fresco e sumptuoso, não muito possante em longevidade e projeção, mas cada vez que “tomo banho” nele, isso não interessa nada, tal é o prazer que sinto e que me acompanha por algumas horas. Creio que outros não disfrutam do aroma pela pouca projeção, mas como me perfumo para me sentir perfumada, essa coisa da projeção fica relegada para o fundo da gaveta.
Não lhe distingo as notas individualmente, porém a composição me parece tão perfeita e harmoniosa, que mais uma vez, não tendo pretensões de discriminadora olfativa poderosa, fico-me pelo enorme prazer da viajem. Se é assim que cheira o oeste americano, então vale a pena lá ir. Mas visitá-lo sem sair de casa, quantas vezes quiser, renovando o prazer físico e psicológico das sucessivas visitas, certamente será ainda melhor.
Edição difícil de encontrar, terei de repensar em garantir o stock porque, haja o que houver, quero lá ir muitas mais vezes.
Enquanto isso, cantarolo, talvez por meras associações emocionais: De que noite demorada

Ou de que breve manhã
Vieste tu, feiticeira
De nuvens deslumbrada?
De que sonho feito mar
Ou de que mar não sonhado
Vieste tu, feiticeira
Aninhar-te ao meu lado?
De que fogo renascido
Ou de que lume apagado
Vieste tu, feiticeira
Segredar-me ao ouvido?
De que fontes, de que águas
De que chão, de que horizontes
De que neves, de que fráguas
De que sedes, de que montes
De que norte, de que lida
De que desertos de morte
Vieste tu, feiticeira
Inundar-me de vida...?
De que noche demorada
O de que breve mañana
Llegaste tu, hechicera
De nubes deslumbrada?
De que sueño hecho mar
O de que mar no soñado
Viniste tu, hechicera,
Anillarte a mi lado?
De que fuego renacido
O de que lumbre apagada
Viniste tu, hechicera
A segrediarme al oído?
De que fuente, de que agua
De que suelo y horizonte
De que nieves, de que fraguas
De que sedes, de que montes
De que norte, de que lidia
De que desierto de muerte
Viniste tu, hechicera
A inundarme de vida...?
De que fontes, de que águas
De que chão, de que horizontes
De que neves, de que fráguas
De que sedes, de que montes
De que norte, de que lida
De que desertos de morte
Vieste tu, feiticeira
Inundar-me de vida...?

Luis Represas e Pablo Milanés – Feiticeira "


Para ouvir:
Sandra, querida, que bom te sentes em casa aqui no Village Beauté. Nenhum de nós (até onde sei) é profissional na área dos perfumes. Somos todos pessoas que se permitem serem tocados pela mensagem olfativa. Estamos mais atentos ao desfrutar da arte do que propriamente desvendar suas técnicas e operações. Tua review do Pure Turquoise está repleta de belezas. Menina, e que música é esta? Ouvi, e ao canto do cantor cubano me soou deveras atraente. Certos perfumes nos provocam realmente esse questionamento: "de onde vens? O que é isso que fazes comigo?"

Obrigada por estar aqui, pelo envio dos e-mais, resenhas e fotos. Receba o meu abraço do lado de cá. Quando você passear pelo Brasil coloque Florianópolis em seu roteiro, sim? Gostaria de conhecer-te. Abraços perfumados.


Meus queridos, não é uma delícia isso?
Há pouco tempo tudo isso aqui parecia tão solitário, e olhem só ... todas as semanas mais gente chega, se ajunta à nossa prosa perfumada.

Com carinho imenso, abraços perfumados - Dâmaris.

Resenhas de outros perfumad@s:

A bela série Perfumes a casais enamorados
Angel, Eau de Toilette by Carla Biscaglia
Angel Men Pure Malt by Dino Napoleão

A proposta polêmica da ELDO, by Luiz de Abreu
In Black, Jesus Del Pozo by Dino Napoleão
Opium pour homme, by Ubiratan Mayka

O que é Perfume de Nicho? by Dênis Pagani
Perfumes florais para casais, by Henrique Perrella
Nu, Yves Saint Lauren by Jernê Knowles
Womanity Le gout du Parfum / Taste of fragrance by Ubiratan Mayka

13 comentários :

  1. Tem dias que as palavras são poucas.....que a emoção é tão grande em ler um texto que ficamos assim, sem saber o que dizer ou escrever......do outro lado de lá, da terra de meus amados pais, um texto tão rico e cheio de palavras que tanto me são familiares, da expressão tão sincera do coração de quem ama perfumes, e muitas vezes só sabe descrever com emoções, sensações, música e poesia. O que eu posso lhe dizer: Sandra, Obrigada!

    Me fez lembrar de meu saudoso pai, de sua terra querida, do português que tu escreves tão lindamente, de um perfume que por muitas vezes já pesquisei e sim tive vontade de o ter, mas aqui é bem difícil de encontrar. Conseguistes me transportar ao oeste americano, mas bem mais a terra amada de meus pais.

    Nós leitores do VB, agradecemos a você pelo rico texto, pela intensa paixão perfumada e por um dia ter encontrado este cantinho tão especial da querida Dâmaris, assim nos proporcionou alegria nesta linda resenha.

    Um beijo a ti Sandra e a tua família querida. E outro para minha Morena que conseguiu hoje trazer doces lembranças de alguém muito precioso e querido para mim.

    Malú

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belas palavras, Malú ... emocionante viver uma experiência que remete às lembranças infantes.

      Outro dia Sandra comentou que depende de um programa que lê os textos para ela, por conta de uma necessidade visual; este programa, no entanto, não facilita a escrita nos comentários do blog. Infelizmente a tecnologia não promove acessibilidade suficiente para que ela interaja nos comentários também. Se ela responder ao meu e-mail, voltarei aqui para te dizer, sim?

      bjs lôra.

      Excluir
  2. Olha aí, Dâmaris, o VB viajando e compartilhando no "além mar"....Parabéns a você, Sandra, pela resenha deste perfume que não conheço ainda. Disse tudo, cheiros nos transportam a dimensões passadas de nossa vida e a outras que ainda não conhecemos, mas que moram em nosso imaginário. Parabéns a vocês, meninas!

    ResponderExcluir
  3. Queridos desta vila perfumada

    Pedi ajuda aqui a um olho amigo porque não queria deixar de agradecer à Dâmaris pelo carinho com que me acolheu, à Malú pela mensagem tão bonita e ao Ubiratan pelo incentivo. Obrigada a todos e um abraço perfumado a cada um. Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida!! Que bom te ler por aqui também. Tentei instalar outro formato de comentário que seja mais acessível, mas ainda não consegui. Precisarei de ajuda técnica. Não quero perder nenhum comentário seu e das demais pessoas que por aqui passam. Espero conseguir em breve.

      Abraços perfumados cá o Brasil a você, Sandra.

      Excluir
    2. Ah que querida a Sandra. Um beijo caloroso e carinhoso novamente para ti querida, esperamos ver tu muitas vezes aqui, será uma honra e prazer, compartilhar tuas falas carinhosas, Sandra.

      Dâmaris querida, não perca o contato com ela por favor??? Me foi rico por demais esse breve encontro! Pena não ter tido tão visitantes no post como gostaria de ver.....

      Um beijo enorme as duas da

      Malú

      Excluir
    3. pode deixar, Malú ... vou perguntar à Sandra se posso enviar o contato para ti, quem sabe possam conversar também? O que achas?

      Sandra está a preparar umas surpresas para o VB :) Fiz alguns pedidos e ela está aceitando, assim como enviou outras resenhas também! Já já, Malú.

      bjs

      Excluir
    4. Ah sim, seria uma honra! Fique a vontade para fazer isso. E vou aguardar ansiosa novas falas de nossa querida Sandra.

      Beijo Morena da
      Malú

      Excluir
  4. Quanta riqueza cultural e olfativa aqui! Que texto delicadamente aromático esse da Sandra. Fiquei bastante curiosa com esse perfume, até porque eu adoro cactos.
    Dâmaris, seu blog é ímpar. Abrir as portas de uma forma tão sincera e bacana aos leitores é pra poucos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Village honrando o nome, Vanessíssima! :) Tornando o "mundo" mais próximo. Obrigada, Vanessíssima! bjs

      Excluir
  5. Olá meninas! Agora creio ter encontrado uma forma de comentar sem precisar de ajuda, iupiiii! Malú, Dâmaris pode te dar meu endereço de e-mail e pode escrever quando quiser. Obrigada pela vossa gentileza! Abraços perfumados da Sandra.

    ResponderExcluir
  6. Sobre o Pure Turquoise, e para as curiosas, posso ainda adiantar que tem uma madeira deliciosa que creio ser a bétola e é esse o rasto que prevalece. Abraços da Sandra

    ResponderExcluir

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover