ELISABETH EM MEU PRIMEIRO PERFUME



Sexta feira, dia das memórias e das histórias. Histórias que nos fazem viajar a um perfume e, com ele, à vida de uma pessoa que curte a Arte da Perfumaria. Hoje, em nosso segundo dia da Coluna Meu Primeiro Perfume, apresento a vocês mais uma amiga apaixonada por perfumes. Com vocês:

Elisabeth Casagrande em....Meu Primeiro Perfume.

PERFUME CHANEL 5 PERFUME IMPORTADO CLÁSSICO

Meu primeiro perfume... nem era meu!

Cobiçado na inveja doce e pueril das crianças, nascida da fascinação pelo toucador materno, onde, jóia preciosa , o pequeno frasco reinava sobre caixas de talco e adornos.

Da idade não lembro, talvez 5 ou 6 anos, ainda nas primeiras letras, descobrindo o universo além das fronteiras da casa e também da vaidade feminina.

Ficava extremamente quietinha assistindo o ritual de preparo para uma festa ou jantar, dedinhos deslumbrados percorrendo texturas de brocado negro, ou da renda rosa sobre cetim cinza, enquanto minha mãe, bela e jovem mulher , experimentava e decidia entre pérolas delicadas ou cristais cintilantes.
Tudo me encantava.

O desfiado dos cabelos no preparo de coques que chamavam “ninho de passarinho, unhas compridas variando do branco absoluto ao rosa carmim, boca desenhada cuidadosamente, “rouge”, olhos delineados no delicado traço “gatinho”e a linha elegante dos vestidos longos.

Perfume era o fecho dourado. Momento mágico que antecedia a vistoria final na bolsinha de cetim e o casaco no mesmo tecido suntuoso do vestido.

Duas ou três borrifadas formando minúsculas nuvens que envolviam a silhueta materna, na minha percepção tão linda quanto as estrelas de cinema que via na revista Cruzeiro. 

Ansiava pelo momento no qual partilharia estes pequenos prazeres e, logo que os adultos saiam, pulava da cama, abandonava a camisola no chão e repetia tudo que vira, tropeçando desajeitada nos vestidos compridos e saltos altíssimos.

Apesar das prévias recomendações não resistia ao impulso da feminilidade. Usava maquiagem, todos os colares, brincos, e a deliciosa fragrância acreditando que ninguém descobriria. 
Seria melhor dizer se importaria?

Cansada, adormecia feliz de boca colorida, travesseiro impregnado do perfume, meu nestas breves horas, sonhando com bailes de gala dignos de princesas.

Inocência infantil que se chamava Chanel 5.


Elizabeth Casagrande, por ela: "Profissionalmente fui Bióloga Bioquímica atuando na área de saúde, setor laboratorial/ hospitalar e no magistério do Ensino Fundamental e Universitário- 3º grau. Especializada em Citologia Clínica. No momento faço o que gosto, quando estou inspirada. Meus hobbys são as artes de qualquer espécie. Tudo que envolva cor, forma, cheiros, música e pensamentos do homem. O que vem e fala da Natureza  Autora do  Perfumes Bighouse. Curitiba - Brasil.


Como estou curtindo ler essas histórias despertadas pela frase "Meu primeiro perfume".

O que lhe vêm à mente e ao coração quando lê ?

abraços perfumados.

16 comentários :

  1. Quem conhece a Beth e o blog Perfumes Bighouse, não poderia esperar outra coisa senão essa maravilha de resenha. Pra quem ainda não a conhecia, excelente oportunidade de ficar sabendo quem é ela e perceber a sua grande capacidade de colocar no papel sentimentos e sensações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Ela escreve bem e intensamente, não é Angela? Obrigada, querida. bj

      Excluir
  2. Amei a Resenha, a Beth escreve muito, muito bem ;)
    Quando li "meu primeiro perfume", lembrei da minha adolescência, de pessoas que hoje não fazem mais parte do meu dia a dia mais que deixaram saudades e cheiros ;)

    Beijos Dâmaris, fiquei muito feliz de recebê-la em meu blog novamente!

    Ótimo final de semana para vc!

    Nanda Pezzi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu estou feliz por retomarmos o contato, Nanda. Fiquei um tempo distante por motivos mais íntimos, mas voltei à convivência bloguística!:) Quero saber a tua história tbém! :) Estás convidada a participar da coluna. bjs

      Excluir
  3. Intensidade e muita sensibilidade neste lindo post! Adorei, realmente é uma arte conseguir expressar em palavras vivências e emoções tão profundas e subjetivas. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS cheiros têm esse poder, não é Thaís? bjs

      Excluir
  4. Grande Elisabeth! Ter como seu um perfume que usa por algumas horas? Sou dessas. Identifico-me totalmente.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dâmaris. Obrigada pela gentileza do seu convite, pela oportunidade de compartilhar neste canto especial da sua rotina.
    Admiro sua sensibilidade artística ( grande fotógrafa)e pessoal há muito tempo. foi com prazer que atendi este pedido. Grande beijo da sempre amiga Elisabeth.

    Angela, Amanda, Thais e Amana! Muito obrigada pelas belas palavras. Aquece o coração saber que vocês partilham da nossa admiração pela perfumaria e que recebem tão bem nosso trabalho, humilde e despretensioso. Beijocas no coração, Elisabeth

    ResponderExcluir
  6. Viajei no texto Elizabeth...me vi na mesma situação e me encheu de saudades dos tempos idos e muito felizes. Os mesmos gostos e tipo de observações, tenho na lembrança muitos momentos como este. Como é bom relembrar e ter registrado na mente todas estas memórias sensoriais, olfativas, visuais e emocionais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é bom ter momentos a serem guardados com carinho, não é Ju? Obrigada....bj

      Excluir
  7. gostoso lembrar do nosso primeiro cheirinho rsrsrs

    tenho o maior carinho pelo meeu, se nao estou enganada ainda tenho o vidrinho de lembrança rs

    tah rolando sorteio lá no blog, passei aqui pra falar um oi e pra te convidar a participar http://maquiandobymel.blogspot.com.br

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbém curto guardar os frascos que marcaram a minha história...bj

      Excluir
  8. A Beth é uma querida!!! Lindo ler e recordar através dos olhos do outro, é tão poético e tão único, que é sempre especial!
    Obrigada Dâm por essa coluna tão gostosa :)

    Bjs perfumados de coisas boas.

    ResponderExcluir
  9. Lindíssimo texto, como sempre faz a diva Elisabeth! Cheio de sensibilidade, pude visualizar cada cena descrita...

    ResponderExcluir

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover