JULIANA EM MEU PRIMEIRO PERFUME


E hoje no Village Beauté é aquele momento que rescende carinho e nos faz conhecer e admirar pessoas e seus perfumes. Hoje é o dia de Juliana, minha amiga apreciadora de perfumes poderosos.

O que será que veio à mente e ao coração de Juliana quando leu a frase: Meu primeiro perfume? 

Crônica de Juliana - Meu Primeiro perfume

O que vem à mente, ao coração?

Essa foi a pergunta lançada pela querida Dâmaris à mim outra semana, junto com o irresistível convite de escrever para vocês... Bem, o que vem à minha mente são as doces recordações da minha infância...foi onde minha paixão por perfumes iniciou. Sempre fui muito ligada à cheiros (desde que me entendo por gente), de perfuminhos à sabonetes, talcos, desodorantes e até desinfetantes... rs. 


Pequenina, já ia ao supermercado com a minha mãe e ficava de olho nas prateleiras da seção de perfumaria e meus olhos cresciam nas Colônias Jhonson’s e da Mônica (essa eu nunca vou esquecer, nos anos 80 ela era verdinha, hoje em dia não sei como está, e muito gostosa). Ah como eu amava tomar banho de Colônia da Mônica... e tem um detalhe: sempre queria tudo da linha: sabonete, talquinho, shampoo (o tempo passou e nada mudou, ainda amo “conjuntinhos” das fragrâncias que amo), acho que eu era uma perua mirim...
CRÔNICA DA JULIANA TOLEDO PARA MEU PRIMEIRO PERFUME
Colônia Turma da Mônica - Phebo - vintage
Meus objetos de desejo da época eram os perfumes e maquiagens da minha mãe... ah como eu amava fuçar nas coisas dela e usar tudo escondido... a  graça maior era essa... jamais esquecerei do dia que peguei o Calandre da minha mãe e o deixei cair no piso de taco do quarto... espatifei o frasco todo no chão... meu Deus! Se eu lembrar da história hoje é capaz dela ainda me xingar, lembrando que isso aconteceu há 30 anos atrás... o cheiro não saia de jeito nenhum, tive uma crise de rinite alérgica braba (acho que é por isso que não vou com a cara do Calandre até hoje...).

Outra recordação olfativa maravilhosa foi descoberta por mim há pouco tempo, trata-se de uma associação olfativa. Vou explicar: sempre amei desde a primeira borrifada o perfume Jacomo for Her de Jacomo... perfume que muitos dizem se parecer com Narciso Rodriguez (para mim faz a mesma linha, mas não o acho parecido). Não entendia minha paixão por esse perfume até que tive um insight e conseguí associá-lo a um cheiro da minha infância. Ele cheira exatamente igual à um bronzeador (sim, bronzeador, sou sobrevivente feliz e saudosa dos anos 80) que minha mãe usava em mim, que infelizmente não lembro a marca. Ele tem o mesmo cheiro feliz da infância que me remete à piscina, férias, praia e diversão e despreocupação. É o mesmo cheiro... 

Acho muito interessante as conexões que fazemos mesmo que inconsciente em relação à cheiros, sensações e sabores. Aquela coisa de gostar muito de algo novo e descobrir que ela lhe foi muito familiar há tempos... esse é o barato da memória olfativa. Não me esqueço também do meu primeiro perfume importado... na adolescência eu amava as roupas da Benetton, um dia resolvi sentir o Colors e fiquei inebriada, pois só usava colônias tipo Lavanda Pop e Thaty, que eram levíssimas. Na época esse perfume tinha o poder de mudar meu humor, era impressionante. Meu segundo importado foi o Laguna de Salvador Dali, fui fuçar em um brechó com uma amiga, pois vivia de mesada e o dinheiro era curto e acabei o encontrando a dez reais... ah que alegria! Meus olhinhos brilharam quando ví aquela boca verde enorme sorrindo para mim... seguido dele veio o Eau de Dali, perfuminho pelo qual tenho um apreço especial até hoje e que me traz recordações muito boas da adolescência.

MEU PRIMEIRO PERFUME
Ju Toledo no VB


Essa foi uma breve (pero no mucho, rs) história do início da minha paixão por perfumes. Paixão que certamente não terá prazo de validade...

Juliana Toledo, fisioterapeuta, apaixonada por perfumes e gatos, São Paulo - SP 



Querida e chiquetosa Ju,

gostei de conhecer mais um pouco a sua história junto aos perfumes. Menina, então você quebrou um Calandre? Como isso choca a nossa mente! Poucos tombos marcam tanto quanto deixar um frasco amado cair no chão. Amei os "conjuntinhos". Tão bom sair com o cheiro amado perfumando dos pés à cabeça! :) E como dissestes : é paixão que "não tem prazo de validade". Que assim seja, e que muitos perfumes venham compôr a tua bela história, querida!

Obrigada, Ju!

Delícia essa coluna.....tem cada história amada:



eu queria conhecer a sua história também; me conta! Espero no villagebeaute@gmail.com :)

16 comentários :

  1. Adoro conhecer mais sobre os perfumes!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Toda sexta uma nova história, de amigos e conhecidos perfumados, parece uma sala de estar, íntima, convidativa... adoro!!!
    Ju, uma amiga querida, com esse sorriso franco e elegante ;)
    Adorei a história amiga!

    Bjs perfumados de coisas boas :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qdo o Blog começou, a descrição dele era justamente essa: uma sala de estar onde conversamos carinhosamente sobre os temas que curtimos . :) bjs Cris

      Excluir
  3. Muito bacana este post. Concordo com a Juliana e penso como ela em relação ao que escreveu sobre a memória olfativa. Segue:

    "Acho muito interessante as conexões que fazemos mesmo que inconsciente em relação à cheiros, sensações e sabores. Aquela coisa de gostar muito de algo novo e descobrir que ela lhe foi muito familiar há tempos... esse é o barato da memória olfativa."

    Beijos,
    Patricia Rocha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o quanto a memória olfativa participa do nosso comportamento? bjs Patricia.

      Excluir
  4. Adorei seu depoimento, Ju!
    Cada uma de nós tem histórias que ao mesmo tempo que são diferentes possuem tantas semelhanças, tantos detalhes em comum...
    Dâmaris, muita gratidão pelo seu blog, mas principalmente pela sua sensibilidade!
    Beijos e um ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto tanto da sua participação, Thaís..... bjs

      Excluir
  5. A Ju Toledo é uma pessoa única, seu jeito meigo e solícito é inebriante, tô pra conhecer... Viajei em sua linda história, e me recordo desses conjuntinhos da Turma da Mônica também, eles deixavam qualquer criança que gostasse ou não de cheiros loucas por eles [risos]...
    Parabéns pela sensibilidade na escrita e vamo que vamo...

    ResponderExcluir
  6. Oi flor adorei o post e o blog, parabéns ^^
    Vim te convidar para conhecer o Mundo Teen, te espero lá ein:
    http://flmundoteen.blogspot.com.br/
    Beijosss

    ResponderExcluir
  7. Amei o convite Dâmaris! Foi um prazer e uma honra escrever no VB...
    Meninas, obrigada pelas palavras, partilho da paixão por perfumes desde que me conheço por gente, é paixão que não tem fim...
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ju, por enriquecer o Village Beauté.... temos paixão em comum. obrigada!

      Excluir
  8. Obrigada meninas!
    Foi um imenso prazer escrever sobre uma das minhas paixões aquí no VB!
    Agradeço à querida Dâmaris pela honra!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  9. *OldWestCowgirl* Adrisábado, abril 20, 2013

    Parabéns pelas recordações expostas, Ju.
    Adorei a parte em que diz que a paixão por perfumes não tem prazo de validade.
    Cowbeijo.

    ResponderExcluir

O Blog Village Beauté está com suas atividades suspensas.

Grata pela compreensão.

Pin It button on image hover